LOCALIZAÇÃO DE LEITORES


web site estatísticas

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

DIGNIDADE E AUTONOMIA.

.
.
.
Foto (divulgação) do vereador RAIMUNDO MARTINS, PT.
.
.
RAIMUNDO MARTINS, vereador eleito pelo PT de Floriano, deixou a base aliada do prefeito. Saiu na imprensa local. Depois disso, três leitores do meu Blogue comentaram comigo superficialmente o significado desse passo político dado pelo vereador. Disseram-me que foi oportunismo, pois estando o prefeito com péssima avaliação por parte dos cidadãos florianenses, então o vereador teria se afastado para não se “contaminar” com a rejeição quase absoluta ao prefeito.
.
Mas entendo de outro modo e já sabia dessa decisão muito antes dela ter sido anunciada formalmente na câmara e para a imprensa em geral. No dia 09/01/2010 fui, como homenageado, a uma festa de formatura de curso superior de ex-alunos no Comércio Esporte Clube. No final do evento conversei com o vereador e ele me disse que faria isto no início do ano legislativo. Pediu que eu aguardasse que teríamos novidades. E perguntado do que se tratava, ele falou: “Deixarei, depois de muito discutir com aliados políticos, a base de apoio ao prefeito de Floriano”.
.
Então, naquele momento, não se via o prefeito sendo vaiado estrondosamente pela população no meio da rua como ocorreu no início do carnaval deste ano, e num evento apartidário. É claro que algo já apontava nesse sentido. No ano passado o Instituto Data AZ fez uma pesquisa em nossa cidade e o resultado foi que ele fora classificado pela população como o 4º pior prefeito do Piauí, segundo o portal
www.noticiasdefloriano.com.br. Mas nada disso teria sido o motivo de mudança de posição para o vereador RAIMUNDO MARTINS.
.
Seria imaturidade, se fosse esse o motivo, pois o prefeito pode reverter a situação e recuperar a popularidade que tinha quando foi reeleito. E isto inclui a posição que ele tomará na eleição deste ano e o resultado da eleição. Tanto em relação a senadores, deputados federais, deputados estaduais, governador e presidente. Pois foi somente baseado nessas relações que algumas poucas obras puderam ser construídas aqui na cidade, e somente no primeiro mandato. Quando houve a reeleição novas obras nunca foram iniciadas e aí começamos a ver que, per si, o prefeito é incapaz de administrar a cidade, de fazer o básico do básico.
.
Não é que o vereador aproveitou a onda de rejeição da população ao prefeito, mas que viu o engodo que é atual administração municipal e, em vista do que ainda estar por vir, se as posições acertadas nesta eleição forem um fracasso. Então teríamos mais dois anos de plena e efetiva incapacidade administrativa a todo vapor causando danos irreparáveis à nossa cidade. É este o principal motivo do vereador. Ele está sendo pragmático, sim. Mas em vista da defesa de nossa cidade.
.
O futuro político, estando vinculado ao primeiro prefeito da história de Floriano a ser vaiado pela população no primeiro ano de mandato (mesmo que seja um novo mandato), pode ser seriamente comprometido em vista de uma requerida pré-candidatura a deputado estadual e, principalmente, em relação a 2012. Não estou dizendo, maniqueistamente, que só será eleito quem fizer oposição ao prefeito vaiado, mas certamente quem estiver vinculado será também rejeitado tanto quanto ele é hoje pela população. Esse roteiro, como já disse acima, está inevitavelmente traçado se nada mudar na forma como a cidade está sendo administrada. E o vereador sabe disso melhor do que eu.
.
Resta dizer que ele, RAIMUNDO MARTINS, não será oposição apenas para ocupar uma cadeira do lado oposto ao da base aliada. Nem mesmo para fazer parte do grupo mais forte de oposição, hoje em Floriano, liderado pelo advogado GILBERTO JÚNIOR. Mas irá fazer oposição crítica e pronta para votar projetos que representem verdadeiramente os interesses da população.
.
Hoje se diz despudoramente que RAIMUNDO MARTINS nunca foi da base aliada, talvez por ter tido a coragem de não ter indicado nenhum aliado a cargo de comissão na prefeitura e ter mantido autonomia ideológica e soberania nas deliberações na câmara e nas atividades para as quais fora convidado. E isto fere de morte à política pequena, menor. Uma pessoa que não está “programada pra só dizer "sim, sim"” é claro que será sempre vista como um corpo estranho. E isto só por ter dignidade e autonomia.
.
.

Um comentário:

Joao Neto disse...

Será se o vereador Raimundo é realmente essa pessoa com autonomia q se diz ser, olha q ñ é bem assim o conheço bem ele naum é nada disso, na verdade usa um bele mascara, ei vereador pq vc naum diz q em vez do cargo comicionado q o prefeito te ofereceu q na verdad eram 3 vc pediu Dinheiro em vez dos cargos, seja homes e diga isso a população.