LOCALIZAÇÃO DE LEITORES


web site estatísticas

quinta-feira, 31 de maio de 2012

O PERIGO É UMA COISA FEIA.



Floriano está à beira de um risco absolutamente preocupante e repugnante. Foi aprovado, na Câmara Federal, o projeto de lei PL 3839/12, do deputado Roberto Balestra (PP-GO), que, na prática, anula a Lei Eleitoral 9.504/97, a da Ficha Limpa. De forma rápida e quase “secreta” a Câmara aprovou e deu seguimento ao rito para que o Senado Federal faça as alterações, ou não, e, enfim, enviei para a sanção presidencial.

ROBERTO REQUIÃO (PMDB/PR) fez, na semana passada, um comentário durante o discurso do senador PEDRO SIMON e já deu uma dica sobre como votará quando o projeto chegar por lá. Ele disse que é favorável à nova interpretação da lei que anula a lei da Ficha Limpa. Talvez a nossa única esperança seja o veto da Presidente DILMA.

O risco que a sociedade brasileira no geral e a nossa cidade em particular correm é que o atual prefeito, que é um político FICHA SUJA, possa vir a se candidatar a algum cargo eletivo no futuro. Pela lei estabelecida hoje ele teria de passar oito anos expulso da administração ou legislatura públicas. Com essa notícia a coisa fica feia e perigosa.

Mas, se o eleitor se lembrar bem, no futuro, o que significou oito anos de ininterruptos descaso e incompetência na administração do pior prefeito que esta cidade já teve, então assim, possamos mantê-lo bem longe da res pública. Se bem que apelar para a razão como fundamento do voto eleitoral é pedir muito hoje em dia, mas não custa nada começarmos a conscientização.

Leia neste três links abaixo reportagens sobre a aprovação da lei na Câmara.

Clique AQUI, AQUI e AQUI.


Imagem da Internet.

  

DEFENDENDO A LEI.



Vergonha insuportável, é o que sinto ao tomar conhecimento de fatos iguais a este, visto ter uma filha de 11 anos e não sou capaz de imaginar o que faria, num momento de ira, com um sujeito assim.  Para não ser injusto, preferi reproduzir reportagem do Portal Floriano News com uma entrevista do promotor EDIMAR PIAUILINO (foto) sobre o caso.

Eu não queria falar disso aqui. Às vezes passo do ponto quando estou indignado, mas agora já dá para tocar no assunto.

A sociedade espera (e o promotor EDIMAR vai assegurar o cumprimento da lei) que as providências sejam tomadas em relação a todos os envolvidos, todos.  Este caso precisa que todos os envolvidos tenham as suas participações elucidadas, avaliadas e apontadas na lei. Desde o envolvimento dos donos do motel até o artigo em que o sujeito foi indiciado. 

Leia, a seguir, reportagem do portal Floriano News. Ou clique AQUI para acessá-la diretamente. 


"MP PEDIRÁ PRISÃO DE PROFESSOR FLAGRADO COM MENOR DENTRO DE MOTEL

Publicada em 30/05/2012 às 08h29 Atualizada em 30/05/2012 - 10h11

O caso envolvendo uma menor de 14 anos e um professor que foi preso em flagrante dentro de um motel, na rodovia PI 140, no município de Floriano, foi o assunto mais polêmico em todo o Piauí nesta terça-feira (29). O fato aconteceu na noite de segunda-feira (28), quando o diretor da Unidade Escolar Bucar Neto apresentou uma proposta para uma adolescente de 14 anos, onde melhoraria suas notas para que a mesma fosse matriculada no ensino médio, mas o problema seria resolvido em troca de um programa com a menor.

Veja na íntegra a entrevista com o promotor Edimar Piauilino:

“Na manhã desta terça-feira (29), eu me interei da situação e de modo que a menor foi mantida em cárcere privado dentro do motel por mais de 40 minutos, com a conivência dos donos do motel a menor foi obrigada desligar seu aparelho celular pra não ter contato com a mãe e nem com a Polícia por determinação da mulher do dono do motel, segundo a menor declarou para o Ministério Público.

A menor sofreu além do constrangimento e ter sido convidada para este programa, mediante trocas de notas para ter o ano letivo aprovado e mais a ser submetida a essa situação toda constrangedora, o autor do crime chegou a se despir totalmente e acariciou a menor dentro do apartamento, até que quando a Polícia tomou as portas do motel à informação vazou para dentro dos apartamentos, e era óbvio que só essa pessoa estava em situação difícil por estar com uma menor em sua companhia.

Ele ainda tentou tirar a menor em seu carro, só que quando chegou na saída a portaria estava tomada com a viatura policial, então ele voltou para o apartamento e entregou a menor para a dona do estabelecimento, forjou uma outra situação pegando uma funcionária idosa para se passar como sua companhia, e a menor era mantida totalmente escondida em uma suíte privativa do dono do motel sobre suas orientações.

O fato é que efetivamente a menor conseguiu ligar novamente seu aparelho, entrou em contato e a Polícia orientou que ela gritasse para ser localizado o quarto em que ela estava escondida, e assim foi feito. A menor foi recuperada, retirada do ambiente e conduzida para a delegacia por volta das 21h30. A família pegou um chá de cadeira na delegacia até mais de meia-noite, quando o delegado titular chegou para dar expediente, enquanto a menor era constrangida e intimidada pelo escrivão de Polícia na frente dos advogados dos donos do motel, na intenção clara de intimidar a menor e seus familiares.

A menor só foi ouvida por volta de meia-noite pelo delegado, e o que é mais grave, o delegado soltou o autor do crime, desse estupro de vulnerável que não foi consumado porque a Polícia felizmente agiu muito rapidamente e nessas horas tem que se fazer justiça e parabenizar quando a Polícia trabalha e acerta então o promotor está reconhecendo que houve o trabalho muito bem elaborado pela Polícia Militar, e de modo que a sociedade está de parabéns por essa ação da Polícia e do Conselho tutelar.

Agora infelizmente está profundamente agredida e revoltada pela atitude desse diretor, que é um educador que não educa coisa nenhuma, na verdade ele presta um desserviço para a sociedade e infelizmente o delegado arbitrou uma fiança para um crime que não cabia fiança. O delegado pode arbitrar fiança quando o crime é no máximo até 04 anos a prisão, a partir de 04 anos só quem pode arbitrar fiança é o juiz de direito.

Como o crime é de tentativa de estupro de vulnerável que não chegou a ser consumado por circunstâncias alheia a vontade do autor dada a ação da Polícia e do Conselho Tutelar, o delegado jamais poderia arbitrar a fiança, ele tinha que ter ficado preso autuado em flagrante e comunicado a prisão ao juiz, e mesmo que tivesse arbitrado uma fiança, esta seria recolhida na rede bancária ou na coletoria estadual. Aí eu pergunto, aonde foi que essa fiança foi recolhida? (Destaque meu) Então, essa história está muito mal contada, o Ministério Público já ouviu a menor, a mãe, o Conselho Tutelar, e policiais que participaram da diligência, de modo que, requisitei documentos da delegacia em 24h para que o promotor seja informado de todos os fatos detalhados por escrito, e daí então nós vamos representar.

Se ficar comprovado que o delegado arbitrou a fiança sem ser de sua competência, vou representá-lo também na corregedoria da Polícia Civil e ao Secretário de Segurança Pública. Vamos comunicar ao Secretário de Educação do Estado para que o funcionário público, o professor responda o procedimento e seja exonerado do cargo que ocupa, porque ele não pode prestar serviço a uma escola onde lida com crianças e adolescentes, ele é um malfeitor da sociedade, não é educador, se veste diante da função que ocupa para molestar adolescentes, até porque já chegou ao meu conhecimento que tem outras vidas que já foram abordadas por ele pela mesma prática. Então, nós vamos investigar e denunciar quem estiver por trás desses crimes.

O prazo do Ministério Público é receber esta documentação se interar dos fatos e preparar as ações judiciais cabíveis, nós vamos de imediato, é uma ação que não pode demorar porque há interesse de menor e o MP tem todo interesse em agir e tirar de circulação criminosos que tratem a juventude com desrespeito e desta maneira como foi tratada esta adolescente" - finalizou Edimar Piauilino."

Foto: Portal Floriano News. 




segunda-feira, 28 de maio de 2012

DESCULPA DE INCOMPETENTE.




É lamentável o que a imprensa marrom é capaz de fazer com os fatos. Como esse tipo de meio de comunicação, a imprensa marrom, vive normalmente subvencionado (recebe pagamento) por políticos em exercício de mandato ela distorce os fatos para agradar os incompetentes.

Foi exatamente isso o que aconteceu hoje. Às 11h:32min publiquei uma postagem (leia AQUI) avaliando o fracasso retumbante e insofismável da 42ª Feira Agropecuária de Floriano. O texto já estava escrito desde o início da manhã, mas só o publiquei no horário citado. Lá atribuo o fracasso ao modus operandi do prefeito mais incompetente que esta cidade já teve.

Mas os subservientes aos poderosos atribuíram o fracasso da Feira ao governador do estado. É uma farsa para descolar o fracasso do evento da imagem do prefeito do descaso e da incompetência.

Os carnavais dos últimos tempos na cidade foram vexatoriamente fracasso após fracasso. Tanto é verdade que o pior prefeito da história da cidade foi vergonhosa e estrondosamente vaiado pelo público presente às festas carnavalescas. O carnaval deste ano foi o maior exemplo de descaso e incompetência. Prejuízo financeiro, decepção dos que vieram e comentários replicadores estado afora de que já tivemos um senhor carnaval, mas que agora é uma festa insossa e sem atrativos.

A cidade toda está vivendo o caos com mato, lixo, buracos, doenças e esgotos a céu aberto. Em oito anos não foi feito nada que seriamente resolvesse esses problemas. O resultado é que o único culpado desse descaso todo é o prefeito. Ninguém mais.

A Feira é uma festa realizada na cidade e que faz parte das poucas manifestações culturais que podem divertir os cidadãos e atrair pecuaristas e turistas para fomentar a economia.  Várias instituições sempre participaram do evento em busca de fazer novos e volumosos negócios. Mas neste ano não deram o ar da graça. Cabe aos florianenses a idealização, programação e realização da festa. O sucesso ou o fracasso dela depende exclusivamente da capacidade dos organizadores. E de mais ninguém.

A imprensa marrom está atribuindo o fracasso da festa à ausência do governador no evento, como se a presença dele no último dia fosse o fator principal de engrandecimento e garantia de sucesso da Feira. Os governadores sempre vieram à Feira para dá um toque de poder político aos organizadores. Tanto para se beneficiar politicamente nos períodos eleitorais como forma de marcar presença e firmar imagem.   

Desculpa esfarrapada, desculpa de incompetentes para tentar tirar de suas costas a responsabilidade pelo fracasso indiscutível, e que é assumido até pelos partidários e defensores do prefeito incompetente jogando-o nas costas de outros. É o que se pode ler em portais de notícias da cidade. Pois ninguém individualmente pode garantir ou determinar o fracasso de um evento como esse que se realiza há mais de quatro décadas.

Retorcer os fatos para livrar a barra dos incompetentes é no mínimo uma falta de compromisso com a verdade. Mas o que se pode esperar de gente incompetente assim?


Imagem da Internet.




DESCASO ESCANCARADO.



Foto do portal Floriano News que também publicou reportagem denunciando o fracasso da feira (clique AQUI).

O fracasso retumbante da 42ª Feira Agropecuária de Floriano deve ser atribuído aos organizadores e ao prefeito mais incompetente que esta cidade já teve. Neste caso houve uma concorrência para ver quem mais se destacou no âmbito da incompetência.

A data de realização foi inadequada para os frequentadores que vão em busca de diversão. Ter dinheiro na semana que antecede ao final do mês não é coisa para qualquer trabalhador. A falta de empenho na divulgação, os meios de transportes inadequados e os altos, altíssimos preços dos serviços e produtos foram concorrentes ferozes para a falta de público ao evento.

Junte-se tudo isso ao final catastrófico do mandato do pior prefeito da história da cidade e o resultado foi prejuízo, decepção e dissabores para todos os que pretendiam lucrar com a realização desse evento marcante de Floriano, mas que nas mãos desse prefeito incompetente foi levado a cabo, ao fim, ao fracasso.

A falta de público pôde ser observada em todos os dias. Desde que se abriu a feira, dia 20.05.2012., até o sábado 26, que é o dia em que se espera o maior fluxo de pessoas, a feira foi um fracasso de público. Um estrondoso e vergonhoso fracasso de público que, enfim, tem de ser creditado ao esse prefeito incompetente, pois o carnaval deste ano foi um retumbante e vergonhoso fracasso também. É o seu legado histórico que deverá, assim, ser jogado na lata de lixo da história da cidade.


DESCASO DISFARÇADO.



Foto do portal Floriano News da reunião na Câmara. Clique AQUI e leia a reportagem do portal.

As últimas notícias sobre a administração do mais incompetente prefeito da história de Floriano dão um claro e inequívoco sinal de que aquilo que venho dizendo no meu blogue não é nada além do que a realidade dos fatos.

Falemos sobre as notícias.

Na última sexta-feira, 25, foi realizada na Câmara de vereadores uma audiência pública para tratar do problema e da paralisação das obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo federal, na cidade. A participação da prefeitura neste projeto seria o de realizar a licitação pública para definir qual empresa executaria o projeto. Mas até aí a prefeitura fez lambança.

O Portal AZ fez denúncia (clique AQUI) de falsificação de documentação na realização da licitação pública e “o procurador da República KELSTON LAGES abriu procedimentos investigatórios para apurar a denúncia feita pelo Portal AZ, dia 29 de julho passado” [2010]. A partir de várias denúncias de irregularidades o TCU (Tribunal de Contas da União) realizou investigação no local da obra e os fiscais relataram que houve suposto superfaturamento que pode chegar a R$ 4 milhões.

A prefeitura se defendeu no relatório do TCU e o final dessa história ainda está por se escrever. Inclusive com as devidas penalidades legais a serem aplicadas a cada um dos envolvidos e denunciados no relatório, ao qual tive acesso a uma cópia. Isto tudo ensejou a vereadora ANA CLEIDE (DEM) a iniciar o processo de convencimento dos vereadores para colhimento de assinaturas com a finalidade de instaurar uma CPI para tornar público todos os supostos indícios de corrupção na execução da obra.

Na convocação da última sexta-feira os vereadores solicitaram informações sobre os motivos da paralisação da obra e o motivo que fizeram o prefeito se calar diante de tal fato. Presentes deveriam estar representantes da empresa que executou a obra, a empresa que intermédia a liberação do dinheiro para a obra e a prefeitura ou seus representantes.

Nada foi esclarecido nada. O prefeito enviou a sua claque paga para aplaudir os enviados da prefeitura para falar, falar e não dizer nada que tornasse explícitas as causas dos problemas que levaram à paralisação da obra. É de se esperar que a Câmara convoque ou intime os envolvidos para esclarecerem o que a população até hoje não teve o direito de saber.

A CPI deveria ser esse novo passo em busca de respostas às inúmeras denúncias de supostas irregularidades que recaem sobre os ombros da administração do pior prefeito que esta cidade já teve.

Mas como a oposição é minoria, até o momento ANA CLEIDE não conseguiu as assinaturas necessárias para a abertura dos trabalhos. Até insinuaram, para mim, que a convocação foi uma remediação pelo fato de a CPI não ter sido instalada. Seria o fórum ideal para mostrar à população os verdadeiros motivos que fizeram as obras ficarem inacabadas e mal acabadas.

Uma pergunta que me fizeram no sábado passado e eu não soube responder: “Será que o TCU orientou o governo federal a não liberar o restante do dinheiro para a conclusão da primeira etapa por causa dessas denúncias de corrupção?”

Com a palavra a CPI.

Mas ela está muda.    



quinta-feira, 24 de maio de 2012

GREVE NA PRAÇA - IV.




O presidente do grêmio do IFPI – Floriano, JHEMES OLIVEIRA, explicando a posição de apoio da maioria dos estudantes ao movimento grevista. 




O aluno do curso integrado Edificações, LUCAS SOARES, em discurso pela instalação do laboratório do curso, por livros didáticos mais atuais e pela compra de ônibus para transporte urbano dos alunos pelo IFPI – Floriano. 


GREVE NA PRAÇA - III.



Professores RANGEL, FILIPE e os alunos que conscientemente apóiam o movimento.


Professores LUCIANA NEIVA, MICHELLE LIMA e BRITO.



Professor EUDES DO AMARAL fazendo pronunciamento em defesa dos direitos dos professores. 



Professor LUIS FILIPE argumentando em favor dos direitos dos professores e da conscientização dos alunos para entenderem o que realmente significa o movimento grevista.


GREVE NA PRAÇA - II.



Professores MARCELO, EUDES e ODIMÓGENES (IFPI – Floriano)


Professores JOSÉ e CRISTINA.



Professor MARCUS VINICIUS.



Professores ODIMÓGENES e HELDER PONTES.



Professores MARCELO e EUDES.



Professores EDNA, MARCUS e HELDER.



Professor LUIS FILIPE e alunos do IFPI – Floriano.




GREVE NA PRAÇA - I.




Faixas explicativas do sindicato ao qual são filiados os professores do IFPI e UFPI que aderiram ao movimento grevista que desde a semana passada foi deflagrado em quase todas as Instituições de Ensino Superior (IES) do país.



Professor MARCONY SANTANA lendo "Carta Aberta" do sindicato à sociedade brasileira explicando os motivos do movimento grevista ao público em geral. O evento ocorreu hoje pela manhã na Praça Sebastião Martins, centro da cidade, e contou com a participação de vários professores das duas instituições e alunos juntos aos seus representantes.







Professor GERALDO CARVALHO diretor do sindicato representante dos professores na regional de Floriano. Foi fundamental no convencimento para a adesão de mais professores ao movimento grevista.


quarta-feira, 23 de maio de 2012

A MAIORIA ABSOLUTA DOS PROFESSORES DO IFPI - FLORIANO VOTA PELA GREVE.



Acabou a votação dos docentes do Instituto Federal do Piauí, Campus Floriano, na reunião sobre a greve dos professores federais aqui em Floriano. A maioria votou pela deflagração da greve. Amanhã, a partir das 08h:30min, na praça central da cidade haverá manifestação dos professores e servidores das IES federais com o objetivo de esclarecer à população sobre as causas verdadeiras do movimento.


terça-feira, 22 de maio de 2012

UM DIA OS PERSONAGENS SERÃO OUTROS.



Alentadora notícia. Mas esta ainda não é a manchete e a sentença que aguardo. Um dia, mais tarde, terei a grande alegria e satisfação de ler e ver o desfecho inescapável com outros personagens.


"EX-PREFEITO É CONDENADO A SETE ANOS DE PRISÃO POR DESVIO DE VERBAS

22 de maio de 2012 

Por: ANSELMO MOURA

O ex-prefeito de Jaicós, Antônio Crisanto de Sousa Neto, foi condenado a sete anos de prisão por improbidade administrativa durante o período que esteve à frente da prefeitura daquele município, entre os anos de 1996 e 2003. A sentença, assinada pelo juiz da comarca de Jaicós, Carlos Hamilton Bezerra Lima, condena ainda o ex-gestor à suspensão dos direitos políticos por um período de cinco anos.

Conforme denúncia do Ministério Público Estadual, Antônio Crisanto Neto teria desviado dinheiro na época em que foi prefeito de Jaicós. O ex-gestor teria utilizado notas fiscais frias nas prestações de conta de sua administração.

Entre as irregularidades apontadas pelo MPE estão a compra de 3.028 quilos de rapadura para a merenda escolar, aproximadamente quatro mil fardamentos para os estudantes do município e um protetor de caçamba, sendo que a prefeitura não possuía nenhum veículo que utilizasse tal equipamento.

Ainda segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual, o ex-prefeito de Jaicós e seus familiares, entre eles sua esposa, teriam suas despesas custeadas com dinheiro público. O MPE afirma ainda, que pessoas ligadas a Antônio Crisanto teriam recebido valores considerados absurdos por serviços prestados à prefeitura.

Em seu despacho, o juiz Carlos Hamilton Bezerra Lima determina que a pena de sete anos de prisão seja cumprida pelo réu no quartel do Corpo de Bombeiros de Teresina. Antônio Crisanto de Sousa Neto, que é médico terá que prestar serviços gratuitos à corporação."


Para ler diretamente na fonte, Portal AZ, clique AQUI.



sexta-feira, 18 de maio de 2012

À ESPERA DE UM PREFEITO COMPETENTE.








A partir das mais abrangentes definições das qualificações  “descaso e incompetência” pode-se interpretar o sentido e o significado destas fotos que espelham exatamente aquilo que é feito há oito anos em nossa cidade. Não há como fingir que isso não existe, não há como dizer que surgiu ontem. Pois a população reclama há anos para que esse reparo seja feito.

Mas o descaso gritante e renitente, juntamente com a soberba, não deixam as pessoas usufruírem plenamente seu direito de ir e vir. Sou testemunha ocular desse descaso particular. A prefeitura tem funcionários que poderiam recuperar esse trecho num único dia. E por que não faz? Indiferença, descaso, soberba.

Encontrei um morador daquela região que disse que vai “plantar” um pé de mamão dentro da cratera que aparece na foto. Ele disse que fizeram isso numa rua no centro da cidade e imediatamente a prefeitura mandou recuperar a via. “Só vão recuperar esse buraco quando o escárnio foi escancarado e divulgado. Eu vou “plantar” sim um pé de mamão. Pode esperar.”

É essa reação que a maioria da população tem em relação ao deterioramento completo a que Floriano foi submetida. O asfalto dessa avenida, Dirceu Arcoverde ou Anel Viário, foi construído em julho do ano passado. Portanto, não tem um ano de vida e já está se desfazendo em múltiplos pontos. Aliás, como já denunciei AQUI. Para completar a falta de qualidade juntou-se o descaso pela coisa pública.

Essa obra custou milhões do dinheiro público e a administração do mais incompetente prefeito da história da cidade simplesmente está deixando se acabar. Vários pontos de acesso a essa avenida estão destruídos e arrebentando o asfalto apenas pelo fato de o prefeito ter deixado de fazer aquilo que é necessário para a preservação da via pública.

“Ah, mas isso não é coisa que se peça a um prefeito”, poderiam objetar. Mas para um prefeito minimamente engajado e zeloso da coisa pública isso é o básico do básico. Isso não demoraria a ser feito e quando as pessoas fossem reclamar ao prefeito engajado, competente e zeloso não receberiam como resposta que a responsabilidade do estrago é delas e por isso terão de conviver com essa cratera até a prefeitura ter tempo para restaurar.

Um prefeito competente e zeloso não debocharia das pessoas, não ridicularizaria as pessoas. As trataria com respeito que todo cidadão merece. É assim que age um prefeito competente e zeloso.

Enquanto isso a cidade tem de aguentar até o final do ano todo o descaso e a incompetência do pior prefeito da história de Floriano. Mesmo que o asfalto seja destruído e o dinheiro público tenha sido jogado pelo ralo.


quarta-feira, 16 de maio de 2012

ADMINISTRANDO NA MARRA, AOS EMPURRÕES DA LEI.



Empurrar esse prefeito para o trabalho é um trabalho de Sísifo.



Mais uma denúncia preocupante contra a administração do mais incompetente prefeito da história de Floriano. Desta vez contra o caos instalado na iluminação pública da cidade. O problema não surgiu agora, ele existe há oito anos sob a estima do descaso e da incompetência. Mas neste ano o problema está tão generalizado e contínuo que vários presidentes de associações de bairros foram pedir socorro à promotoria. Triste cidade.

A denúncia feita diretamente ao promotor EDIMAR PIAULINO pelos presidentes de associações se justificou devido ao descaso com as reclamações feitas diretamente na prefeitura. Várias tentativas em vão, aliás, coisa corriqueira nessa administração. Além da escuridão, um perigo iminente e consequente está apavorando os cidadãos, os delinquentes e usuários de drogas vêm causando, em muitos bairros, desordem e roubos.

O que esta denúncia escancara é que nossa cidade está passando por uma situação inédita. As necessidades também dos cidadãos que utilizam os serviços públicos prestados pela prefeitura só tem um grau mínimo de regularidade quando vão reclamar ao promotor que estão faltando remédios nos postos de saúde e materiais nos consultórios dentários, por exemplo. Só depois que a promotoria é acionada e exige que os serviços sejam prestados é que esse prefeito incompetente age para atender minimamente aos reclames da promotoria, e não dos cidadãos.

Esses cidadãos sofrem cotidianamente com o descaso e a incompetência. Mas outros tantos não têm ideia do significado e da influência do descaso e da incompetência na vida dessas pessoas. Por isso alguns tendem a minimizar as consequências negativas que isso pode trazer. Desse modo, chegam a desdenhar desses reclames por defenderem o que vem ocorrendo e, assim, se fazem de cegos, ou porque desconhecem completamente os problemas que Floriano tem enfrentado.  

Mas ciente e defensor diligente dos direitos dos florianenses e das obrigações de um prefeito, é que o promotor tem aberto inquéritos para investigar ações de corrupção (improbidades administrativas) e descaso na administração do pior prefeito que esta cidade já teve. Mas mesmo assim o caos administrativo, o descaso e a incompetência persistem. Porém em dezembro a nossa cidade se verá livre para sempre desse prefeito incompetente, pois ele é um político FICHA SUJA e ficará oito anos sem poder se candidatar.

Em entrevista ao Portal FlorianoNews (clique AQUI) o promotor EDIMAR PIAULINO disse que notificou a prefeitura para prestar esclarecimentos sobre o problema. E requisitou da Eletrobras o valor arrecadado pela prefeitura através da Taxa de Iluminação Pública no ano passado e quanto já foi arrecadado mensalmente neste ano de 2012. De posse desses dados a promotoria poderá fazer uma análise e confrontar com as alegações da prefeitura.

Em seguida deverá fazer o que tem de fazer em cumprimento do seu papel social: exigir que o prefeito execute a sua função minimamente, ou seja, administrar a coisa PÚBLICA.

Encerro dizendo que um administrador público deve administrar com competência e respeito pelos cidadãos, o que obviamente será uma tarefa para o próximo prefeito, pois esse que aí está já provou que é absolutamente incompetente para fazê-lo.


terça-feira, 15 de maio de 2012

DIA DE D. ELITA.




Minha irmã SORAYA, minha filha SOFIA, minha mãe ELITA, meu pai JUAREZ e o amigo MATEUS (direita / esquerda) em almoço num restaurante da cidade em comemoração pelo dia das mães. É muito bom tê-la conosco numa data simbólica e representativa do reconhecimento e agradecimento que temos pela sua existência honrada, digna, determinada. Nos ensinou e exemplificou os valores fundantes de nossas vidas.







Na foto a comida está maravilhosa. Pena que a realidade tenha desfeito a expectativa que a foto nos sugere.


ADÃOZINHO.



Homenagem ao ADÃO: educado, bom convívio, bom caráter e leal.


segunda-feira, 14 de maio de 2012

ANTONIO FREITAS. FICA A LEMBRANÇA DA PERSPICÁCIA E BOM HUMOR.



  JOSUÉ, ANTONIO, FLORIANO e MOISÉS.





Ontem, 13.05.2012., este quarteto ficou desfalcado. Faleceu por volta das 05h:30min meu tio ANTONIO FREITAS em Aracaju, capital do Sergipe.

Era oficial do Exército Brasileiro e já estava na Reserva. Nasceu em Colinas – Maranhão e logo que atingiu a maioridade foi ao Rio de Janeiro em busca de melhores condições materiais de vida. Ingressou no Exército e lá fez carreira trabalhando em várias regiões do país para finalmente ir aproveitar a aposentadoria em Aracaju.

Quando eu estava com 20 anos fui ao Rio para visitá-los e, também, conhecer a cidade. Os encontrei mais unidos que nunca. Sempre os tive como referência de união e amizade entre irmãos. São sempre referência para muita gente.

Era um homem de uma perspicácia e um bom humor contagiantes. Quando fui a Aracaju passar um réveillon fomos à praia para distrair. Um hippie com várias peças artesanais oferecendo passou por nossa mesa e ofereceu os produtos. Resolvi comprar a pulseira que ainda uso no braço como forma de marcar aquela visita à cidade.

Há duas semanas nos falamos por telefone e eu lhe disse que ainda usava a pulseira. Ele disse: “Não acredito, cara, que você ainda tem aquilo”. Pois é tio, e vai permanecer no meu braço, simbolicamente, para sempre vir a lembrança de sua hospitalidade e seu carinho. 

Deixou esposa, uma filha e um filho por quem foi amado e respeitado com muito orgulho. 



AFONSO "MOÍCA". AUTOESTIMA ALTA.





Este é o AFONSO “MOÍCA”. Já foi jogador de futebol profissional em vários times e hoje em dia joga mais por diversão mesmo, e trabalha numa empresa que lida com manutenção de eletricidade nessa região do estado.

Está sempre presente às resenhas de futebol e comemorações de jogos com a turma da Rua 7, aos domingos, na esquina da Rua Aluísio Ribeiro.

Um cara de sorte. Ganhou esta cadeira da coca-cola num sorteio e disse que vai inaugurá-la nas areias calientes da Praia do Futuro (Fortaleza) na Barraca Itapariká.

Nunca sai de casa com uma avaliação inferior a R$ 1.000,00 em suas roupas, é o que sempre diz, mesmo que contestado. Na foto, por exemplo, ele avalia que com esta roupa vale, no mínimo, R$ 1.800,00. Pense numa autoesmita alta.


sexta-feira, 11 de maio de 2012

POLI TRANSFORMA CPMI DO CACHOEIRA EM CPMI DO CACHOEIRA-VEJA.




Leia abaixo um texto da coluna “O Provocador” do jornalista MARCO ANTONIO ARAUJO no portal R7.com. Perceba como os argumentos que a grande mídia tem utilizado para defender o POLI de um possível depoimento na CPMI do CACHOEIRA-Veja não se sustentam em bases reais ou honestas.




"POLICARPO, PEDE PRA SAIR

Dias atrás eu defendi que a Veja demitisse o seu editor-chefe, senhor Policarpo Júnior. Hoje eu pensei melhor. Na verdade, o mínimo que espera-se do jornalista e assessor de bicheiro é que peça demissão. O moço simplesmente não sabia da ligação do senador Demóstenes Torres com Carlinhos Cachoeira! Isso mesmo. Editor-chefe da revista, íntimo dos poderosos e nada sabia. Que jornalista mais mal informado!

Se fosse cirurgião não saberia pegar em um bisturi. Jornalista mal informado não é jornalista. Como bem mostra a Carta Capital, a Veja tinha pleno conhecimento das relações entre Demóstenes e Cachoeira. Só o Policarpo desconhecia?

E não é que chegou o dia em que os barões da mídia se uniram para impedir uma investigação? Na mesma semana, editoriais dos jornais O Globo e Folha de S.Paulo saíram em defesa do Policarpo, pego em mais de 200 conversas telefônicas suspeitas com o contraventor Cachoeira. Duzentas. Para a chamada grande imprensa, convocar um de seus subalternos para depor é um atentado à democracia. Eles se julgam acima da lei, intocáveis. Mais do que arrogância, só pode ser medo. Perderam a compostura.

Trata-se, simplesmente, de prestar esclarecimentos. Se o jornalista não tem nada a esconder, por que esse escarcéu todo? Basta explicar de que tanto falavam. Por que nas conversas eles parecem agir como aliados, com inimigos em comuns?

Uma dessas sabotagens, sabe-se hoje, foi contra o então diretor da Polícia Federal Paulo Lacerda, demitido do cargo por conta de denúncias (falsas) ostentadas em capas da publicação da família Civita. Esse homem, ao que tudo indica honesto, sentou-se diante de deputados e senadores para prestar depoimento. Mas o Policarpo não pode.

E a fúria com que tentaram colocar no banco dos réus até mesmo o presidente Lula? Governadores, parlamentares, empresários, cidadãos comuns. Todos podem ser chamados para depor. Mas o Policarpo e o sr. Civita não.

O mais indecente de tudo é que Policarpo Junior já depôs numa CPI. Sabia? Pois é. Foi em 2005, a convite. Naquela ocasião, ele foi, todo sorridente. Nenhum editorial se levantou para dizer que aquilo era um atentado à liberdade de imprensa. Sabe por que, prezado internauta?

Porque Policarpo Junior, veja só, depôs como testemunha de defesa de um bandido. De defesa. Sabe de quem? Adivinhou: Carlos Cachoeira. O coitado estava sendo vítima de chantagem, declarou o aspone de bicheiro.

Segundo Policarpo, o então deputado André Luiz, (sem partido-RJ) teria tentado extorquir R$ 4 milhões do bicheiro, para evitar que seu nome constasse no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito da Loterj, instaurada no ano anterior pela Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

Não é muito cinismo? Para defender bandido, Policarpo pode depor. Para prestar esclarecimentos à sociedade, não.

Os tubarões da mídia estão desesperados. Podem publicar centenas de editoriais. Podem estrebuchar o quanto quiserem. O povo não é bobo: Policarpo, pede pra sair!"

Autor do texto: MARCO ANTONIO ARAUJO

Se preferir, leia diretamente clicando AQUI.